Home Mundo Não era só gripe: mulher vai a hospital e descobre pedra de...

Não era só gripe: mulher vai a hospital e descobre pedra de quase 1 kg na bexiga

21
COMPARTILHAR

Uma mulher chinesa recorreu ao hospital pensando ter contraído um simples resfriado. Surpreendentemente, ela saiu de lá com uma gigantesca pedra calcária, de quase um quilo de massa, que passou muitos anos dentro de sua bexiga.

Identificada pelo sobrenome Long, a mulher foi admitida no Hospital Asku First People, na China, com um resfriado, dores estomacais e sangue na urina. Porém, em momento algum ela chegou a mencionar a existência de uma grande  pedra  em sua bexiga.

Isso porque, apesar de sentir um objeto sólido dentro dela, Long não sabia que poderia ser algo “anormal” que habitava o seu corpo. Na realidade, a chinesa acreditava que aquilo era “apenas mais um dos seus ossos”.

2k7yxvo2fjypexvf2f0qw3i9k

O médico responsável pelo caso, o doutor Liu Feng, fez um raio-x na mulher e ficou chocado ao descobrir a causa da dor: uma massa sólida, com cerca de 10 cm de diâmetro, que estava obstruindo completamente a bexiga de Long.

Ela foi imediatamente encaminhada para a cirurgia, na qual os 760 g foram retirados do seu sistema urinário. Liu declarou, segundo o portal portal Daily Star,  que uma estrutura calcária só chega a tais proporções depois de muitos anos se desenvolvendo dentro do corpo humano.

Depois que o problema foi resolvido, a mulher comentou: “Agora que a massa foi removida, eu me sinto muito melhor”.

Negligência médica

Assim como para Long, as coisas não iam bem com a neozelandesa Keahnee Tioke, de 23 anos. Depois de sofrer de dores nas costas, vômitos e perda de peso muito rápida, ela sabia que precisava ir ao médico. O problema? Um cisto gigante estava se formando em seu ovário, mas os médicos ignoraram.

cfh7bx7kw2s4kujmhno6vmxv5

Durante muito tempo ela procurou médicos, buscando uma resposta para seu abdôme inchado, mas tudo que os especialistas falavam era que Tioke desenvolvera intolerância ao glúten, o que explicaria a aparência circular e protuberante de sua barriga.

Um ano depois e sentindo muita dor, ela teve que ser encaminhada ao centro operatório. Na mesa de cirurgia, os cirurgiões tomaram um susto: uma massa de 30 centímetros e quase cinco quilos foi retirada de um cisco que havia crescido em seu ovário esquerdo e explodido naquele dia.


Deixe seu comentário